RSS

Sítios e memórias

18 Abr

Dia de monumentos, sítios que evocam tempos e trazem memórias.

Santarém  tem monumentos, tem sítios, tem memórias em todos os recantos.  Da vinda de Ulisses e da lenda de Ábidis dizem as águas do Tejo que nelas se viaja desde a bruma dos tempos. Testemunham  as colinas  que a cidade  caminha do bairro até aos miradouros para ver a lezíria.

Romanceia a literatura que por aqui se viveu a História tão intensamente como os amores de Pedro e Inês,  tanta hombridade como a de Pêro da Covilhã,  toda a lucidez de Gil Vicente perante os frades de S. Francisco, a emoção de Padre António Vieira nas exéquias do Conde de Unhão, a viagem folhetinesca de Camilo Castelo-Branco, o romantismo político de Garrett, a solidão literária de Alexandre Herculano, o jornalismo realista de Guilherme de Azevedo, o mau humor cronista de Fialho de Almeida, a inspiração de contemporânea de Isabel Stilwell, Isabel Machado e Maria João Lopo de Carvalho.

Na Sá da Bandeira, os livros ilustram o percurso histórico da cidade e a Biblioteca leva quem gosta dos meandros da Literatura a conhecer os sítios que os romances evocam.

Uma viagem pela Literatura do sítios

com os monumentos de Santarém como cenário!

1bFormaçãodeUtilizadores6docx

 

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 18 de Abril de 2016 em Bibliotecando, Literatura, Memória, UNESCO

 

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: