RSS

Um pouco mais de sol, um pouco mais de azul..

26 Abr

Paris, 26 de abril de 1916

…De repente a minha vida sumiu-se pela valeta…

– Melhor deixá-la esquecida no fundo duma gaveta…

Aos 25 anos, Mário de Sá-Carneiro decide que a sua Alma Íris-Norte viajaria para o Além a que desde sempre pertencera. Tal como tinha prometido a Fernando Pessoa, não iniciara o alter Pacheco Caeiro. Tinha deixado nas mãos do amigo a correspondência que continha quase toda a obra poética que produzira. Fernando Pessoa repete Ricardo Reis ‘morre jovem o que os deuses amam’… Dez anos depois, Álvaro de Campos escreverá aquele que considera o  poema luto mais abismal… 

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 26 de Abril de 2016 em Sem categoria

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: