RSS

Arquivo de etiquetas: leituras

Dia Mundial do Animal

Dia Mundial do Animal

Animal2015 (7)

“O poder humano tem limites e é contrário à dignidade humana fazer sofrer inutilmente os animais

e dispor indiscriminadamente das suas vidas.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Etiquetas: ,

Dia Mundial da Poesia

Quando eu não te tinha
Amava a Natureza como um monge calmo a Cristo…
Agora amo a Natureza
Como um monge calmo à Virgem Maria,
Religiosamente, a meu modo, como dantes,
Mas de outra maneira mais comovida e próxima .
Vejo melhor os rios quando vou contigo
Pelos campos até à beira dos rios;
Sentado a teu lado reparando nas nuvens
Reparo nelas melhor …
Tu não me tiraste a Natureza …
Tu  não me mudaste a Natureza …
Trouxeste-me a Natureza para ao pé de mim,
Por tu existires vejo-a melhor, mas a mesma,
Por tu me amares, amo-a do mesmo modo, mas mais,
Por tu me escolheres para te ter e te amar,
Os meus olhos fitaram-na mais demoradamente
Sobre todas as cousas.

Não me arrependo do que fui outrora
Porque ainda o sou.

Só me arrependo de outrora te não ter amado.

Alberto Caeiro in O Pastor Amoroso

 rodrigues.lopes@mail.pt

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 21 de Março de 2015 em Bibliotecando, Cidadania, Poesia

 

Etiquetas: , ,

Primavera

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui… além…
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!…
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder… pra me encontrar…

Florbela Espanca, in “Charneca em Flor”

Este slideshow necessita de JavaScript.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 20 de Março de 2015 em Bibliotecando, Literatura, Poesia

 

Etiquetas: , ,

Feminino – força motriz do universo

Março, 8 – Dia Mundial da Mulher

A Biblioteca da Sá da Bandeira evoca a essência feminina, força motriz do universo,

mostrando a escrita no feminino:

mulheres escritoras, mulheres protagonistas de obras maiores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 8 de Março de 2015 em Bibliotecando, Cidadania, Literatura

 

Etiquetas: , ,

 
%d bloggers like this: